Associada Adriane Thomas conta sua experiência em Sydney na Austrália

Associada Adriane conta sua experiência em Sydney na Austrália

Há mais de 90 dias na Austrália, a administradora Adriane Thomas, associada da Sociedade Ginástica Ijuí, realizou o sonho de fazer intercâmbio e conta para a gente um pouco de sua trajetória em Sydney.

Experiência

"Que experiência de vida! Todos deveriam provar um pouco disso, aqui não existe rotina. A cada dia conheço lugares novos, pessoas novas, outras culturas, formas diferentes de pensar e/ou fazer o que eu conhecia. Você aprende muito quando está sozinha no outro lado do mundo, as decisões aqui são somente suas. Preciso estipular metas diárias, semanais e mensais, fazer orçamentos o tempo todo antes de comprar algo, e mesmo assim, o planejado pode mudar a qualquer tempo.

Tempo

Sobre o tempo, tenho a sensação que um dia na Austrália é como se fosse uma semana no Brasil, pois acontecem muitas coisas em 24 horas. E ao mesmo tempo, as horas passam muito rápidas. Lembro-me do sábado que cheguei, quando fui embarcar no táxi, entrei no lugar do motorista... haha... (na Austrália é mão Inglesa), o taxista me perguntou: Lady...Do you want to drive? (Você quer dirigir?). Diariamente quando atravesso a rua, acabo olhando o lado errado primeiro, costumes estes que levam tempo para mudar.

Lugares

Os lugares aqui são incríveis, é emocionante você estar em um lugar com tanta gente diferente, pessoas alegres, deitadas nos parques, fazendo pic nic com suas crianças, lendo um livro em plena Opera House, meditando ou fazendo um Luau no final de tarde com os amigos, coisas tão simples, que não vivia antes, e hoje me parecem tão necessárias.

Histórias

Em pouco tempo de Austrália, já me vem à mente as centenas de histórias que vivi ao lado de pessoas que deixaram de lado as diferenças, de sexo, credo ou contas bancárias, para se interligar num só sentimento, a vontade única de viver intensamente. Os recomeços incertos de tantas profissões deixadas no Brasil, carreiras de sucesso e estáveis para tentar um mundo novo. Aqui todos são iguais: gerentes, pedreiros, médicos, domésticas andam lado a lado nos transportes públicos, sem diferença de status ou poder. E falando em meios de transportes, o que falar destes que chegam exatamente no minuto programado? Coisas que gostaria muito de levar comigo quando voltasse para o Brasil.

Saudades de casa

Mas e a saudade? Ah, a saudade alfineta o peito, dizendo que uma parte de ti está faltando. Lembro-me de um trecho da música “tocando em frente” – Hoje me sinto mais forte, Mas feliz, quem sabe, Só levo a certeza, De que muito pouco sei, ou Nada sei.

Aprendizado

Tudo é aprendizado, este é o preço que se paga ao sair da zona de conforto em busca de crescimento pessoal e profissional. As suas escolhas fazem ser o que você é hoje, e o que será amanhã".


23 de janeiro de 2018 - 10:03 horas

Comentários:

24 de jan - Adriana Milani

Adriana, que esta experiência seja intensa, aproveite, aprenda ainda mais, porque tudo soma, e a soma fica ainda melhor, quando soubemos o valor e a importância de cada passo dado para nossas vidas!


Comente:

Fazer login